Stop, Look, Listen, Feel - Introdução

tumblr_inline_ob8zr0M7wr1tk7sus_540.png

Esse é o primeiro dia de uma série de posts que faremos sobre como capacidade de observação pode nos inspirar e sobre como podemos desenvolvê-la.

Uma de nossas muitas inspirações para melhorar nossas habilidades como observadores vem do Estúdio de Design Inovador IDEO’s Jane Fulton Suri. 
Ela é a autora do pequeno livro “Thoughtless Acts? Observations on Intuitive Design.” O livro é uma coleção fascinante de ‘snapshots’ (fotos instantâneas), que diz muito sobre as maneiras que nós acidentalmente e intuitivamente criamos soluções para os problemas que encontramos diariamente. 

 

Ela também dá uma ideia do valor de olhar cuidadosamente e conscientemente para as infinitas formas que nós interagimos com as coisas e pessoas ao nosso redor. 

Jane compartilha 10 técnicas que irão te ajudar a prestar atenção, tomar nota e elaborar a solução mais criativa para qualquer projeto. Nos nossos próximos posts, iremos compartilhar algumas das ideias do ‘Thoughtless Acts" com as nossas próprias observações como etnográfos e fotógrafos de rua e algumas atividades que nós achamos que podem lhe ajudar a desenvolver sua própria curiosidade de observar.

Ah, e não se esqueça de nos contar o que você achou :)

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

5 Galerias de Arte para Visitar em São Paulo

Não é preciso muito esforço para descobrir lugares interessantes para passear em São Paulo, mas ao mesmo tempo, se você quiser fazer algo diferente ou específico, existem alguns cantinhos não muito divulgados onde se pode investir uma ida que vai render bons cliques.

tumblr_inline_oa7iq7zdgY1tk7sus_540.jpg

Um bom exemplo desse tipo de lugar são as Galerias de Arte espalhadas pela cidade, que abrigam obras dos mais diferentes artistas e tipos de arte. Tem para todos os gostos e por todas as partes. Nesta lista, vamos citar as mais próximas entre si para que você possa visitar no mesmo dia e mergulhar no mundo da arte sem perder muito tempo se locomovendo.

1) A7MA | Vila Madalena: Rua Harmonia, 95 - Tel: 2361-7876. Seg a Sáb, 11h/20h

2) BLAU PROJECTS | Vila Madalena: Rua Fradique Coutinho, 1.464 - Tel: 3467-8819. Ter a Sáb, 11h/19h

3) CASA DA XICLET GALERIA | Vila Madalena: Rua Fradique Coutinho, 1.855 - Ter a Sáb, 14h/20h; Dom, 14h/18h

4) CENTRAL GALERIA | Vila Madalena: Rua Mourato Coelho, 751 - Tel: 2645-4480. Seg a Sex, 10h/19h; Sáb 10h/17h     

5) CHOQUE CULTURAL | Vila Madalena: Rua Medeiros de Albuquerque, 250 - Tel: 3061-4051. Ter a Sex, 10h/18h; Sáb, 13h/18h

*Esta lista foi composta com consulta ao Mapa das Artes de São Paulo.

e-book: Street Photography: First Steps and Beyond

Many people would like to “do street photography”, but simply don’t know where to start. Valérie Jardin’s new ebook “Street Photography: First steps and beyond” is a great place for those people to start. It’s also a great read for anyone that already practices street photography. There’s so much information in the book there truly is something for everyone. 

A lot of people profess to be street photographers, but the number of people who excel at it are few and far between. Valérie is one of the modern day masters of the genre. She’s driven by a passion to capture life on the streets; to find the extraordinary in the ordinary; and to help others do the same.

Reading this ebook lets you take a peek into Valérie’s mind. You get to see her thought processes as she describes what makes a strong street photograph. So many people today snap a photograph on the street, but it doesn’t say anything. There’s no story. Just because an image is captured “on the street” doesn’t make it a good street photograph. There are lots of weak images posted online in this genre, which is fine, because everyone has to start somewhere. The challenge is to grow and learn; to improve your images and become more discerning when you make street photographs. This ebook gives you the knowledge you’ll need to take those steps towards making stronger images and telling stories with your photographs.

There’s a whole raft of subjects covered in the book…

  • Is it legal and do you need permission?
  • Is it ethical?
  • The fear of photographing strangers

These are just a few of the sections in this ebook. The subject matter is wide ranging and delves into how to get started and how to improve your street photography. The title “Street Photography: First steps and beyond” is exactly what the ebook covers. It’s everything you need to know if you haven’t done any street photography before and would like to get started, as well as how to ‘up your game’ if you’re already a street photographer.

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

So You Want To Be A Great Street Photographer?

tumblr_inline_o9spheDTxP1tk7sus_540.jpg

James Maher is a professional photographer based in New York, whose primary passion is documenting the unique personalities and stories of the city. He lists in this post some tips for you that want to improve your photos, not only in technical terms, but in terms of observation and posture of a true photographer. The following is a list that sums up his teachings. To better understand, it describes the best in the post.

  • You need to know your camera and its settings extremely well in different lighting situations and be able to switch between them constantly and quickly.
  • You need to have catlike reflexes to frame and catch that split second moment.
  • You need to be able to see that split second moment happening before it does.
  • You often need to have the patience to park yourself in the right place, knowing that a special moment will eventually come.
  • You need to be able to visualize yet still react.
  • You need to tell stories and capture emotions.
  • You need to be simultaneously creative and technical.

    (Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

Como Fotografar Melhor Usando Seu Celular

tumblr_inline_o9t0wzSoSi1tk7sus_540.jpg

A fotografia de rua com telefones celulares tem crescido em popularidade ao longo dos anos. O que passou a ser algo natural, afinal, os celulares nos acompanham onde quer que estejamos. Sem contar que a evolução das tecnologias para desenvolver câmeras portáteis cada vez melhores só cresce e torna mais acessível a possibilidade de fazer uma boa foto, sem necessariamente ser um fotógrafo.

Veja algumas dicas sobre como melhorar as suas fotos de rua usando seu telefone. Vamos começar por alguns acessórios que podem ajudar nesse processo:

Moment Lenses: Disponíveis para dispositivos Android e iOs, são ideais para ampliar seu ângulo, possibilitando maior abrangência na foto.

PhotoJojo Iris Lenses: São lentes muito precisas, porém, um pouco mais complicadas de anexar ao telefone.

SNAP Pro: Possibilita que você use uma infinidade de lentes no seu telefone.

COVR Photo Case: Provavelmente a melhor opção para fotografia de rua por ser “low profile”.

A ênfase da fotografia com telefone celular está muito mais em corrigí-la mais tarde, no momento do post. Para isso, existem aplicativos muito eficientes como o MuseCam, VSCO, RNI Films e muito mais.

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

tumblr_inline_o9t29iCKVj1tk7sus_540.png

A World Street Photography editou um livro que integra uma fotografia da autoria de Vasco Trancoso, que reside nas Caldas da Rainha, cidade onde foi médico gastroenterologista, diretor clínico e presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar. 

Segundo o fotógrafo, “durante os últimos anos a street photography [fotografia de rua] tornou-se amplamente aceite como uma forma de arte e expressão. Cada vez mais pessoas aprendem a apreciar e a entender esta modalidade. Shakespeare comparou o mundo a um palco, em que as pessoas são atores desempenhando o seu próprio papel. Na actualidade muitos fotógrafos de rua têm adotado a ideia de que a própria rua é como um teatro onde o palco está montado, e esperam que os eventuais atores entrem em cena”.

Leia mais sobre o livro aqui.

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

Pontos Turísticos de SP Ilustram os Semáforos da Cidade e Servem como Veículos de Comunicação ao Redor do Mundo

Aqui em São Paulo temos cruzado em diversas ruas, semáforos que representam os principais ícones turísticos da cidade, como este abaixo, na Catedral da Sé.

Foto: Reprodução/Pinterest  Ester Rebecchi

Foto: Reprodução/Pinterest Ester Rebecchi

A iniciativa de observação e alteração dos símbolos de semáforos, apesar de ser inédita no Brasil, não é nova. Walking Man Worldwide é uma série de instalações de artes públicas. É uma colagem fotográfica de ícones do tráfego de pedestres de cidades ao redor do mundo, que foi criada pelo artista Maya Barkai. 

tumblr_inline_o9t2yarufX1tk7sus_540.jpg

No ano passado, cruzamos com Walking Man em Buenos Aires! A instalação cobriu toda a área do Centro da cidade em múltiplas intervenções, caracterizada com uma combinação de ícones em escala humana e banners de semáforos que celebraram walkability na cidade.

Londres recentemente criou símbolos do mesmo sexo na celebração do orgulho gay em alguns semáforos de pedestres para comemorar o Festival LGBT no mês passado. 

tumblr_inline_o9t32x70SB1tk7sus_540.jpg

Um deles representa um homem acompanhado por um parceiro do mesmo sexo em um novo design que se acende durante as travessias de pedestres em torno de Trafalgar Square, em Londres. O casal junta as mãos e um coração se forma entre eles. 

A iniciativa, que foi apoiada pelo prefeito de Londres, vem em um momento particularmente significante para a comunidade LGBT na sequência do maior tiroteio em massa na história dos EUA em uma boate gay de Orlando.

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

Nossos Perfis Favoritos no Pinterest

O Pinterest é uma plataforma que serve perfeitamente para colecionar fotografias em álbuns públicos, funcionando como um grande quadro de inspiração. Temos alguns perfis favoritos ao redor do mundo, e resolvemos listar 5 deles aqui: 

1. StreetArt

tumblr_inline_o9uich5E7h1tk7sus_540.png
tumblr_inline_o9uie0rBXb1tk7sus_540.png
tumblr_inline_o9uif7OoIa1tk7sus_540.png

4. Street

tumblr_inline_o9uifphyS41tk7sus_540.png

5. JACE

tumblr_inline_o9uig35dLp1tk7sus_540.png

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

Nosso Comportamento Muda Sob Observação

tumblr_inline_o9t02qaxah1tk7sus_540.jpg

Nosso comportamento muda quando sabemos que estamos sendo observados. É o “efeito Hawthorne”, extremamente positivo para o pessoal da área da saúde, principalmente na atividade hospitalar, segundo estudo apresentado na 43ª Reunião Anual da Associação dos Profissionais em Controle de Infecção e Epidemiologia, que termina dia 13, nos EUA.

O estudo mostra que esses profissionais, ao perceber a vigilância, seguem em dobro as regras e instruções para a higienização das mãos.

Foram realizados 4.640 registros de higienização das mãos, durante seis meses, por 15 observadores desconhecidos pela equipe hospitalar.

A pesquisa mostra uma diferença para mais de 30% de conformidade na higiene das mãos quando o profissional percebeu que estava sendo observado. Para Nancy Johnson, do setor de prevenção de infecções do Santa Clara Valley Medical Center, na Califórnia, o resultado é inesperado.

Para esse e vários outros estudos na área da saúde, o resultado mostra a influência do “efeito Hawthorne”.

Em 1958 essa denominação foi dada por Henry Landsberger, da New York School of Industrial and Labor Relations, com base na experiência da produção por trabalhadores sob alta ou baixa luminosidade, em uma fábrica na Chicago da década de 20. A produção melhorou sob as duas formas de iluminação, mas diminuiu quando o estudo terminou. Conclusão: a sensação de um observador solidário teve efeito positivo.

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

Estude no MIS

A partir do dia 11 de Julho, o Museu da Imagem e do Som - MIS abre inscrições para os cursos que ocorrerão no 2º semestre de 2016. Além das oficinas tradicionais, como Curso Completo de Fotografia e História da Arte, a programação apresenta novas propostas. O especial sobre Frida Kahlo pode ser considerado o destaque da lista. 

tumblr_inline_oa7vgfdCZC1tk7sus_540.jpg

Se interessou? Confira a lista de cursos e se inscreva aqui!

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

Prêmio Brasil de Fotografia

Criado em 2000, com o nome de Prêmio Porto Seguro Fotografia, foi estruturado para funcionar como um canal de apresentação da produção fotográfica autoral brasileira, possibilitando o ingresso de um maior número de fotógrafos nacionais preocupados com a pesquisa de linguagem. 

Este ano, o Espaço Cultural Porto Seguro recebe a mostra dos premiados, que contém fotografia, vídeos multimeios, instalações e projetos experimentais da edição 2015 do Prêmio Brasil de Fotografia. 

tumblr_inline_oa7gf3hTrk1tk7sus_540.jpg

“A fotografia hoje ocupa um lugar de grande destaque nas linguagens estéticas contemporâneas. As instituições culturais têm como proposta inserir cada vez mais a fotografia como meio expressivo. Através de sua difusão e circulação o Prêmio Brasil Fotografia hoje é referência para o conhecimento da produção da imagem brasileira.” - Cildo Oliveira, curador do Prêmio Brasil Fotografia

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

Fotografia de Rua: 7 Dicas e Exercícios

Para nós, Observadores, as ruas são o laboratório principal de nossos trabalhos e experimentos. Por isso, é importante que saibamos como usá-la a nosso favor e não apenas como cenário. 

Então, aqui está uma lista de dicas e exercícios de fotografia de rua para você aprimorar seus disparos por aí:

1. Explorar ao máximo uma mesma área: 

tumblr_inline_o9jthw77gu1tk7sus_540 (1).jpg

Para toda esta lista de exercícios, vamos manter a mesma área geral. Se você notar, todas as imagens deste artigo são da mesma área do bairro de SoHo em Nova York, em diferentes momentos do dia e épocas do ano. Existem muitas razões pelas quais esta é uma boa maneira para tirar fotos.

Quanto mais você visita e revisita uma área, mais você começa a conhecer como trabalha e pensa, e quanto mais você se volta a conhecer os personagens, mais se familiariza com os temas e assuntos da área. Além disso, até o final deste exercício, você terá um conjunto de imagens coesas que vai funcionar bem quando exibidas juntas.

Fique atento à localização do sol no céu e como isso afeta suas imagens. Observe como a iluminação de uma cena e a aparência de suas imagens mudar à medida que você fotografa dentro e fora do sol. Observe como a qualidade das mudanças de luz, como a nuvem se move sobre o sol e longe novamente. Tire a mesma foto duas vezes em diferentes momentos do dia. Aproveite as horas douradas, são os mais belos momentos para fotografar, mas fotos boas também podem ser feitas na luz forte do meio-dia ou à noite.

2. Capturar expressões e gestos:

tumblr_inline_o9spkwWolL1tk7sus_540.jpg

É difícil capturar alguém no auge da sua emoção, porque esses momentos costumam ser muito rápidos e repentinos. Se você não está ativamente à procura deles, então você não será capaz de capturar os momentos antes que eles desapareçam. Emoção não só tem que ser no rosto de um sujeito. Pode ser em seu passo, na sua postura ou em suas mãos, por exemplo.

Dica: É muito mais fácil para capturar uma imagem como esta se você escolher um local e relaxar.

3. Tire uma foto com vários temas:

tumblr_inline_o9sq0d8z0I1tk7sus_540.jpg

Criar uma cena cheia de elementos para o espectador explorar. Estas fotografias funcionam muito bem porque, além de ser interessantes, elas dinamizam nosso olhar, e pode ajudar no equilíbrio da foto. Esses elementos não precisam necessariamente ser pessoas - eles podem ser objetos, animais, sinais, ou praticamente qualquer coisa, desde que eles sejam bem equilibrados na cena. 

4. Capturar pequenos detalhes

tumblr_inline_o9sq7oTZlG1tk7sus_540.jpg

Oposto do último exercício é para aprimorar em um pequeno detalhe. Faça a fotografia inteira sobre algum pequeno detalhe que faz alusão a uma ideia ou história maior.

No caso da imagem acima, a foto faz alusão ao fato de o bairro SoHo ser uma espécie de bolha. Usando o raciocínio da “parte pelo todo”, encontra-se uma forma de retratar um tema tão abrangente quanto esse.

5. Fotografe a rua sem pessoas:

tumblr_inline_o9sqvtjmqT1tk7sus_540.jpg

A fotografia de rua é muitas vezes confundida com a ideia de que você precisa sempre de pessoas no quadro. O que é um equívoco. Fotografias de rua são sobre pessoas, cultura e vida, mas podem facilmente ser desprovidas de pessoas. Algumas dos melhores e mais interessantes fotografias de rua não contém pessoas. Lee Friedlander era um especialista em isso, dê uma  olhada em seu trabalho para se inspirar. 

6. Formas diferentes:

tumblr_inline_o9sr5jC8CO1tk7sus_540.jpg

Se todo mundo está fotografando em uma direção, fotografe na outra. A chave para este tipo de trabalho é se divertir para criar imagens únicas que significam algo para você. Criar imagens onde você vive ou trabalha, onde você sair, ou sobe o que você sabe melhor. Aquelas serão imagens mais originais e interessantes.

  7. Pense em uma ideia e descubra como capturá-la:

tumblr_inline_o9sragQjlM1tk7sus_540.jpg

A maioria das melhores fotos de rua é espontânea, mas quanto mais tempo que você gasta em uma área mais você vai começar a pensar em ideias para capturar. Em alguns casos, apenas pensar sobre essas ideias irá torná-lo mais capaz de perceber e capturá-las quando elas espontaneamente acontecerem. Em outras situações, no entanto, você será capaz de encontrar uma área e esperar que a foto que você está imaginando aconteça.

Alguma das dicas acima foi útil para você? Se sim, conte para nós!

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

Desire Paths

Um dos temas para as fotos que mais nos interessam são os hacks de comportamento que as pessoas fazem a produtos ou à paisagem ao seu redor. Isto é melhor exemplificado no “desire line”, que você pode ver na foto abaixo:

tumblr_inline_o9jsdoMVHr1tk7sus_540.png

O caminho geralmente representa o caminho mais curto ou mais facilmente percorrido entre uma origem e destino. Desire paths emergem como atalhos, onde formas construídas tomam um caminho tortuoso, tem lacunas, ou são inexistentes. 

Literalmente, desire paths  ou linhas de desejo são caminhos desgastados ao longo do tempo através de uma paisagem por pessoas que tomam o caminho mais curto ou mais desejável, em vez de o fornecido por planejadores ou designers. 

Eles podem criar atalhos através dos campos ou sobre estradas movimentadas, mesmo entre países. Mas será que eles representam um desejo de romper os limites da convenção, ou um instinto de seguir a multidão? 

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)