#6 Stop, Look, Listen, Feel: Revele O Que é Intuitivo

tumblr_inline_ob8zr0M7wr1tk7sus_540.png

Dando continuidade à nossa série de posts ‘Question Everything’ (Questione Tudo), baseada no trabalho do livro “Thoughtless Acts?” de Jane Fulton Suri, e combinada com nossas próprias observações como etnógrafos e fotógrafos de rua, trazemos a sexta dica: 

A sexta técnica de observação é revelar o que é intuitivo. Ela argumenta que precisamos nos treinar para ser mais conscientes de reações espontâneas e subconscientes. Exemplos: ao puxar uma porta para abri-la em vez de empurrá-la, ao andar no mesmo ritmo que os outros. 

tumblr_inline_oaohogs02Y1tk7sus_540.png

Algo que pode ajudar nisso é ter uma compreensão de alguns dos princípios básicos da psicologia comportamental. Esta crescente área de pesquisa mostra como nós muitas vezes operamos no piloto automático na maioria do tempo. Nossa tendência comportamental de aderir ao fluxo reflete uma verdade fundamental sobre a maneira como nossos cérebros são construídos.

 Dos 10 milhões de bits de informação que cada um de nossos cérebros processa a cada segundo, apenas cerca de 50 bits são dedicados ao pensamento deliberado – ou seja, 0,0005%. Fomos feitos para não estarmos vigilantes todo o tempo. Fomos programados para evitar a tomada de decisões contínua. 

Suri dá algumas dicas de como nós, como observadores podemos treinar-nos a ser mais presentes e atentos ao nosso próprio comportamento, bem como ao dos outros. Ela afirma que “auto-documentação é outra técnica que usamos. Mantenha um diário a cada vez que usar a máquina de lavar, por exemplo (já que estávamos falando sobre isso), e tire fotos. 

tumblr_inline_oaohpcoTYE1tk7sus_540.png

Vamos ficar muito conscientes sobre o processo. Estar cientes do que tem sido até agora bastante automático. Vamos nos tornar mais conscientes”. EmThe Death and Life of Great American Cities (1961), Jane Jacobs escreveu no prefácio de suas descrições da vida pública, recolhidos principalmente a partir de seu próprio bairro de Greenwich Village, em Manhattan: “Por favor, olhe atentamente para cidades reais. 

Enquanto você está olhando, você também pode ouvir, refletir e pensar sobre o que você vê“. De acordo com Jacobs você deve tomar um tempo para refletir sobre o que você está absorvendo – atenção: utilizando todos os seus sentidos. Certamente o sentido da visão é fundamental para observação, mas isso não significa se fechar aos outros sentidos; pelo contrário, significa focar a nossa atenção e observar o ambiente que percorremos inconscientemente todos os dias.

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)