#sp

#8 Stop, Look, Listen, Feel: Sintonize-se Com os Padrões Culturais

tumblr_inline_ob8zr0M7wr1tk7sus_540.png

Dando continuidade à nossa série de posts ‘Question Everything’ (Questione Tudo), baseada no trabalho do livro “Thoughtless Acts?” de Jane Fulton Suri, e combinada com nossas próprias observações como etnógrafos e fotógrafos de rua, trazemos a oitava dica: 

A oitava técnica para observação efetiva é entrar em sintonia com padrões culturais. Explorar as regras não escritas de um grupo social, um bairro ou de uma cultura é um desafio, porém enriquecedor. 

Como observadores procuramos encontrar significado e temáticas em diversas situações. Como seres humanos, somos programados para se conformar. Em uma série de experimentos famosos, o psicólogo Solomon Asch pediu aos participantes para completar o que acreditavam ser uma tarefa perceptual simples. 

Eles foram convidados a escolher uma linha que combinava com uma entre outras três linhas diferentes. Quando perguntado individualmente, os participantes escolhia a linha correta. Quando perguntado na presença de outros “participantes” que foram previamente informados sobre o estudo e que intencionalmente selecionaram a linha errada, cerca de 75% dos participantes se conformaram ao grupo pelo menos uma vez. 

Esta experiência é um bom exemplo da influência normativa; participantes mudaram sua resposta e se adaptaram ao grupo, a fim de evitar ficar fora. Em nossas vidas diárias, pode ser difícil pensar como um observador externo, mas há uma série de coisas que você poderia fazer para ser mais que umalien em sua própria cultura.

tumblr_inline_oaon1a5Xif1tk7sus_540.jpg

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

#6 Stop, Look, Listen, Feel: Revele O Que é Intuitivo

tumblr_inline_ob8zr0M7wr1tk7sus_540.png

Dando continuidade à nossa série de posts ‘Question Everything’ (Questione Tudo), baseada no trabalho do livro “Thoughtless Acts?” de Jane Fulton Suri, e combinada com nossas próprias observações como etnógrafos e fotógrafos de rua, trazemos a sexta dica: 

A sexta técnica de observação é revelar o que é intuitivo. Ela argumenta que precisamos nos treinar para ser mais conscientes de reações espontâneas e subconscientes. Exemplos: ao puxar uma porta para abri-la em vez de empurrá-la, ao andar no mesmo ritmo que os outros. 

tumblr_inline_oaohogs02Y1tk7sus_540.png

Algo que pode ajudar nisso é ter uma compreensão de alguns dos princípios básicos da psicologia comportamental. Esta crescente área de pesquisa mostra como nós muitas vezes operamos no piloto automático na maioria do tempo. Nossa tendência comportamental de aderir ao fluxo reflete uma verdade fundamental sobre a maneira como nossos cérebros são construídos.

 Dos 10 milhões de bits de informação que cada um de nossos cérebros processa a cada segundo, apenas cerca de 50 bits são dedicados ao pensamento deliberado – ou seja, 0,0005%. Fomos feitos para não estarmos vigilantes todo o tempo. Fomos programados para evitar a tomada de decisões contínua. 

Suri dá algumas dicas de como nós, como observadores podemos treinar-nos a ser mais presentes e atentos ao nosso próprio comportamento, bem como ao dos outros. Ela afirma que “auto-documentação é outra técnica que usamos. Mantenha um diário a cada vez que usar a máquina de lavar, por exemplo (já que estávamos falando sobre isso), e tire fotos. 

tumblr_inline_oaohpcoTYE1tk7sus_540.png

Vamos ficar muito conscientes sobre o processo. Estar cientes do que tem sido até agora bastante automático. Vamos nos tornar mais conscientes”. EmThe Death and Life of Great American Cities (1961), Jane Jacobs escreveu no prefácio de suas descrições da vida pública, recolhidos principalmente a partir de seu próprio bairro de Greenwich Village, em Manhattan: “Por favor, olhe atentamente para cidades reais. 

Enquanto você está olhando, você também pode ouvir, refletir e pensar sobre o que você vê“. De acordo com Jacobs você deve tomar um tempo para refletir sobre o que você está absorvendo – atenção: utilizando todos os seus sentidos. Certamente o sentido da visão é fundamental para observação, mas isso não significa se fechar aos outros sentidos; pelo contrário, significa focar a nossa atenção e observar o ambiente que percorremos inconscientemente todos os dias.

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

Pontos Turísticos de SP Ilustram os Semáforos da Cidade e Servem como Veículos de Comunicação ao Redor do Mundo

Aqui em São Paulo temos cruzado em diversas ruas, semáforos que representam os principais ícones turísticos da cidade, como este abaixo, na Catedral da Sé.

Foto: Reprodução/Pinterest  Ester Rebecchi

Foto: Reprodução/Pinterest Ester Rebecchi

A iniciativa de observação e alteração dos símbolos de semáforos, apesar de ser inédita no Brasil, não é nova. Walking Man Worldwide é uma série de instalações de artes públicas. É uma colagem fotográfica de ícones do tráfego de pedestres de cidades ao redor do mundo, que foi criada pelo artista Maya Barkai. 

tumblr_inline_o9t2yarufX1tk7sus_540.jpg

No ano passado, cruzamos com Walking Man em Buenos Aires! A instalação cobriu toda a área do Centro da cidade em múltiplas intervenções, caracterizada com uma combinação de ícones em escala humana e banners de semáforos que celebraram walkability na cidade.

Londres recentemente criou símbolos do mesmo sexo na celebração do orgulho gay em alguns semáforos de pedestres para comemorar o Festival LGBT no mês passado. 

tumblr_inline_o9t32x70SB1tk7sus_540.jpg

Um deles representa um homem acompanhado por um parceiro do mesmo sexo em um novo design que se acende durante as travessias de pedestres em torno de Trafalgar Square, em Londres. O casal junta as mãos e um coração se forma entre eles. 

A iniciativa, que foi apoiada pelo prefeito de Londres, vem em um momento particularmente significante para a comunidade LGBT na sequência do maior tiroteio em massa na história dos EUA em uma boate gay de Orlando.

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)

Estude no MIS

A partir do dia 11 de Julho, o Museu da Imagem e do Som - MIS abre inscrições para os cursos que ocorrerão no 2º semestre de 2016. Além das oficinas tradicionais, como Curso Completo de Fotografia e História da Arte, a programação apresenta novas propostas. O especial sobre Frida Kahlo pode ser considerado o destaque da lista. 

tumblr_inline_oa7vgfdCZC1tk7sus_540.jpg

Se interessou? Confira a lista de cursos e se inscreva aqui!

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)