#2 Stop, Look, Listen, Feel: Conheça o Mundo Lá Fora

tumblr_inline_ob8zr0M7wr1tk7sus_540.png

Dando continuidade à nossa série de posts ‘Question Everything’ (Questione Tudo), baseada no trabalho do livro “Thoughtless Acts?” de Jane Fulton Suri, e combinada com nossas próprias observações como etnógrafos e fotógrafos de rua, trazemos a segunda dica:

Uma importante prática para melhorar nosso comportamento como observadores é desenvolver a disciplina de perceber trivialidades pelo mundo, argumenta Suri.

tumblr_inline_oad9sabIWY1tk7sus_540.jpg

Qualquer um que vive em uma grande cidade brasileira e está acostumado à natureza problemática do espaço público no Brasil sabe que o ato de caminhar pode ser um tanto disruptivo por aqui. Contudo, a importância de andar para afiar nossas habilidades pode ser aplicada não somente à habilidade de observar comportamentos em nossa vizinhança imediata, mas também como estímulo à nossa criatividade (creative juices).

tumblr_inline_oad9stad951tk7sus_540.jpg

Ano passado, pesquisadores de Stanford descobriram que as pessoas têm um melhor desempenho em testes de criatividade de pensamento divergentes durante e imediatamente após uma caminhada. O efeito foi similar independentemente se o participante fez um passeio dentro ou fora, andando em uma esteria e olhando para a parede.

tumblr_inline_oada0kgc0Z1tk7sus_540.jpg

Eles descobriram que o próprio ato de caminhar, ao invés da paisagem encontrada em um passeio, foi fundamental para aumentar a criatividade.“Parte do porque de caminhar, eu acho, é importante podendo ser chato. É aquele aspecto que faz com que a sua mente volte e lembre, mesmo que inconscientemente, diz Jane.

(Este post foi retirado do nosso blog Inspiração)