Blackberry e os protestos em Londres

É interessante perceber como hoje, cada vez que falamos sobre eventos sociais, sites como Twitter e Facebook estão na ponta da nossa língua. Não é esquisito que nas manifestações que vimos esta semana em Londres os meios de comunicação tenham apontado que os manifestantes utilizam estes sites de relacionamentos para se comunicar e organizar. Contudo é importante não fazer generalizações: segundo o site TechCrunch e o Jornal The Guardian a ferramenta mais utilizada pelos manifestantes para organizar os protestos é o Blackberry Messenger (BBM). Segundo estas duas fontes o BBM é muito popular entre as faixas etárias de 16 a 24 anos por que permite mandar mensagens por um custo muito baixo. No Reino Unido a Blackberry realiza campanhas constantemente buscando atingir o publico jovem auspiciando shows e outros eventos que interessam a este publico.

Em uma mensagem no perfil do Twitter a empresa se comprometeu a ajudar as autoridades. Resta questionar como esta ajuda vai afetar a marca Blackberry e sua aceitação entre o publico mais jovem. Será que a desconfiança da perda da privacidade terá algum efeito nos números de mercado da Blackberry?

Hoje a policia de Glasgow deteve um jovem por causa de uma mensagem que postou no Facebook sobre as manifestações.

Também é interessante buscar entender como nossa relação com mídias sociais vai mudar agora que a policia esta abertamente monitorando outras redes como o Facebook e Twitter?